Rua da Saudade

By Unknown - agosto 22, 2015


E mesmo sem querer eu cheguei na rua mais temida pelas pessoas, a rua em preto e branco, a rua mais triste da cidade. Eu cheguei e não querem me deixar partir, me forçam a ficar, mesmo contra a minha vontade. Eu cheguei na rua da saudade. E não querem me libertar.

Eu cheguei aqui quando percebi que não conseguia mais viver sem você, cheguei nessa tal rua porque descobri que você iria partir. Eu não aguentei e desabei, e mesmo sem querer vim parar aqui. Lutei com todas as minhas forças e vontades, mas me trouxeram para cá, mesmo que amarrada.

Eu te pedi pra não ir, pedi para que ficasse mais um pouco e tentássemos novamente, mas você teimosamente negou, afirmou que não dava mais, e que o fim estava próximo. Que seria melhor para ambos um final amigo, do que o final sem ao menos um tchau. Eu tive que concordar, mas eu não queria vir parar aqui.

Ainda luto para sair, tento tirar você da minha mente, mas quanto mais eu tento só me vem você no pensamento. Minha imaginação te cria do jeitinho que você era. Ela me faz imaginar o calor do teu abraço e o gosto do teu beijo, ela me faz te querer perto mesmo com toda essa distância entre nós. Ela me faz sofrer, te imaginando e me mostrando tudo que eu perdi. E sendo assim, eu vim parar na Rua da Saudade!


Layla Mota.

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários